Johnson diz que fará nova proposta sobre o Brexit

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, prometeu nesta terça-feira (1º/10) apresentar em breve novas propostas a Bruxelas sobre o Brexit

(Foto: REUTERS/Hannah McKay)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

AFP - O primeiro-ministro do Reiono Unido, Boris Johnson, prometeu apresentar novas propostas à União Europeia (UE) sobre o Brexit, mas não revelou detalhes sobre as medidas.

"Vamos fazer uma oferta muito boa, vamos apresentar formalmente muito em breve", declarou Johnson em Manchester, onde acontece o congresso anual do Partido Conservador, à rádio BBC, a apenas um mês da data prevista para a saída da União Europeia.

Diversas versões das propostas britânicas para manter aberta a fronteira terrestre entre a província britânica da Irlanda do Norte e a República da Irlanda, país membro da UE, vazaram à imprensa.

Este ponto, que busca preservar o frágil acordo de paz da Sexta-Feira Santa que em 1998 acabou com três décadas do violento conflito na Irlanda do Norte, é o mais conturbado no acordo de divórcio negociado pela ex-primeira-ministra Theresa May e que Johnson tenta modificar com a esperança de obter a aprovação do Parlamento.

Segundo uma das versões, o governo contempla fazer os controles alfandegários a vários quilômetros da fronteira. Uma ideia que o vice-primeiro-ministro irlandês, Simon Coveney, rejeitou de modo imediato. Ele pediu a Londres que apresente uma "oferta séria".

Johnson declarou à BBC que o que foi publicado pela imprensa "não é exato" e negou que seu plano inclua "centros alfandegários descentralizados".

Sem apresentar detalhes, o primeiro-ministro explicou que sua proposta prevê "um território único para a agricultura, as indústrias agroalimentares, sanitárias e fitossanitárias, o que constitui uma concessão importante do governo britânico".

Britânicos e europeus intensificaram os contatos nas últimas semanas, mas Bruxelas afirma não ter recebido até o momento propostas escritas que possam resultar em um acordo.

Johnson reiterou nesta terça-feira sua determinação de concretizar o Brexit em 31 de outubro, após os dois adiamentos prévios, apesar do Parlamento britânico ter aprovado uma lei que determina um novo pedido de prorrogação se o governo não alcançar um acordo com UE depois da reunião de cúpula europeia dos dias 17 e 18.

Um eventual novo acordo ainda precisa ser aprovado pelos deputados, que rejeitaram três vezes o Tratado de Retirada assinado por May com Bruxelas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email