Justiça chilena condena nove militares por morte na ditadura de Pinochet

A Justiça chilena condenou nesta terça-feira (3) nove militares da reserva pelo assassinato do cantor e ativista Víctor Jara, em 1973; Jara foi detido, torturado e assassinado com 44 tiros em um complexo esportivo na capital chilena dias após o golpe militar que instalou no poder a ditadura do general Augusto Pinochet

Justiça chilena condena nove militares por morte na ditadura de Pinochet
Justiça chilena condena nove militares por morte na ditadura de Pinochet (Foto: HO)

247 com Agências - A Justiça chilena condenou nesta terça-feira (3) nove militares da reserva pelo assassinato do cantor e ativista Víctor Jara, em 1973. Oito foram sentenciados a 15 anos e um dia de prisão pelo assassinato de Jara e do ex-diretor prisional Littre Quiroga Carvajal. A pena do outro militar foi de cinco anos, por seu papel no acobertamento dos assassinatos.

Jara foi detido, torturado e assassinado com 44 tiros em um complexo esportivo na capital chilena dias após o golpe militar que instalou no poder a ditadura do general Augusto Pinochet, em 11 de setembro de 1973.

Durante a ditadura de Pinochet, que durou até 1990, cerca de 3.200 pessoas foram mortas, e 28 mil, torturadas pelo Estado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247