Justiça do Egito condena ex-presidente Mubarak

Ditador e dois de seus filhos foram condenados neste sábado (9) por um tribunal do país a três anos de prisão por corrupção; os três estavam presentes no julgamento dentro de uma cela, usando terno e óculos escuros; advogados de Mubarak e de seus filhos Allaa e Gamal podem recorrer da sentença; ex-presidente já tinha sido condenado pelo mesmo crime, mas a sentença anterior foi anulada por um tribunal de recurso, determinando que houvesse um novo julgamento

Ditador e dois de seus filhos foram condenados neste sábado (9) por um tribunal do país a três anos de prisão por corrupção; os três estavam presentes no julgamento dentro de uma cela, usando terno e óculos escuros; advogados de Mubarak e de seus filhos Allaa e Gamal podem recorrer da sentença; ex-presidente já tinha sido condenado pelo mesmo crime, mas a sentença anterior foi anulada por um tribunal de recurso, determinando que houvesse um novo julgamento
Ditador e dois de seus filhos foram condenados neste sábado (9) por um tribunal do país a três anos de prisão por corrupção; os três estavam presentes no julgamento dentro de uma cela, usando terno e óculos escuros; advogados de Mubarak e de seus filhos Allaa e Gamal podem recorrer da sentença; ex-presidente já tinha sido condenado pelo mesmo crime, mas a sentença anterior foi anulada por um tribunal de recurso, determinando que houvesse um novo julgamento (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Brasil*

O ex-presidente do Egito Hosni Mubarak e dois filhos dele foram condenados hoje (9) por um tribunal do país a três anos de prisão por corrupção. Os três condenados estavam presentes no julgamento dentro de uma cela, usando terno e óculos escuros.

Os advogados de Mubarak e de seus filhos Allaa e Gamal, podem recorrer da sentença. O ex-presidente já tinha sido condenado pelo mesmo crime, mas a sentença anterior foi anulada por um tribunal de recurso, determinando que houvesse um novo julgamento.

Os réus foram presos em 2011, alguns meses após Mubarak renunciar ao cargo de presidente do Egito, depois de meses de protestos populares que fizeram parte das manifestações ocorridas em alguns países e conhecidas como Primavera Árabe, que levaram à deposição de alguns ditadores na região. Mubarak ocupou a Presidência por quase 30 anos.

Além da condenação a três anos de prisão, Mubarak e os filhos foram multados em aproximadamente US$ 196 milhões, quantia que foram acusados de desviar de fundos públicos para a manutenção de palácios presidenciais. Após a sentença, Mubarak retornou ao Hospital Militar do Cairo, onde tem passado a maior parte do tempo desde sua prisão.

*Com informações da Agência Lusa

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247