Justiça rejeita tentativa de Trump de parar contagem na Filadélfia

“A moção do requerente é negada sem direito a apelação”, disse o juiz distrital Paul Diamond na decisão, após a equipe de Donald Trump acionar a Comissão Eleitoral do condado da Filadélfia no início do dia pleiteando uma liminar de emergência

Contagem de votos da eleição de 2020 em Atlanta, no estado da Geórgia.
Contagem de votos da eleição de 2020 em Atlanta, no estado da Geórgia. (Foto: Brandon Bell - 4.nov.2020/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - Um juiz federal negou um pedido de emergência feito pela equipe de campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na quinta-feira para interromper a contagem dos votos na Filadélfia enquanto observadores republicanos não estivessem presentes.

A equipe de Trump acionou a Comissão Eleitoral do condado da Filadélfia no início do dia pleiteando uma liminar de emergência.

A equipe disse que autoridades eleitorais estavam “se recusando intencionalmente a permitir quaisquer representantes e observadores eleitorais do presidente Trump e do Partido Republicano”. A ação civil foi apresentada ao tribunal federal da Filadélfia.

“Como dito durante a audiência da liminar de emergência de hoje, à luz do acordo das partes, a moção do requerente é negada sem direito a apelação”, disse o juiz distrital Paul Diamond na decisão emitida na noite de quinta-feira.

Mais cedo no mesmo dia, um tribunal estadual de apelações determinou que mais observadores republicanos poderiam entrar no edifício da Filadélfia onde funcionários contavam votos.

O Serviço Postal dos EUA disse que cerca de 1.700 cédulas foram identificadas na Pensilvânia em instalações de processamento durante duas inspeções na noite de quinta-feira e que estão a caminho de serem entregues a autoridades eleitorais.

Trump disse diversas vezes, sem provas, que os votos enviados pelo correio estão sujeitos a fraude, mas especialistas em eleições dizem que fraudes são algo raro nas votações norte-americanas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247