Kofi Annan é designado enviado da Liga Árabe e da ONU à Síria

Nesta semana, cerca de 30 pessoas, dentre elas dois jornalistas ocidentais, foram mortos nos ataques, a maioria no bairro de Bab Amr, epicentro da resistncia na cidade de Homs

Kofi Annan é designado enviado da Liga Árabe e da ONU à Síria
Kofi Annan é designado enviado da Liga Árabe e da ONU à Síria (Foto: Leif R. Jansson/REUTERS)

247 com agências internacionais - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, e o chefe da Liga Árabe, Nabil Elaraby, apontaram nesta quinta-feira Kofi Annan como enviado especial conjunto para a crise síria.

Predecessor de Ban na ONU, Annan "irá proporcionar bons trabalhos com o objetivo de pôr fim a toda violência e às violações dos direitos humanos, e promover uma solução pacífica para a crise da Síria", de acordo com o comunicado da ONU.

Forças do governo sírio voltaram a bombardear Homs nesta quinta-feira, reduto da oposição onde centenas de pessoas morreram durante um cerco que já dura três semanas. Cerca de 30 pessoas, dentre elas dois jornalistas ocidentais, foram mortos nos ataques de quarta-feira, a maioria no bairro de Bab Amr, onde fica o epicentro da resistência na cidade. Nesta quinta-feira, pelo menos 16 pessoas foram mortas em várias partes da Síria, segundo informações de ativistas e da mídia estatal. A escalada da violência ocorreu no mesmo dia em que representantes da União Europeia, dos Estados Unidos e de vários países árabes se reuniram em Londres para apresentar um ultimato ao presidente sírio Bashar Assad - ele deverá declarar um cessar-fogo em 72 horas, ou enfrentar medidas punitivas "não especificadas". O ultimato deverá ser apresentado na sexta-feira na Tunísia.

A Rússia e a China são contra qualquer intervenção estrangeira nos assuntos sírios e o governo iraniano declarou nesta quinta-feira que continuará a apoiar o governo de Assad.

 

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247