‘Lava Jato argentina’ pede prisão de Cristina Kirchner

No momento em que a Argentina mergulha numa crise profunda, e está de volta ao FMI com o fiasco do receituário neoliberal de Maurício Macri, o juiz federal Claudio Bonadio, da Argentina, pediu a prisão preventiva da ex-presidente e atual senadora Cristina Kirchner; Cristina é acusada de receber propina em obras públicas realizadas em seu governo e no de seu marido, já morto, Néstor Kirchner; como ela é parlamentar e dispõe de foro privilegiado, só poderá ser detida se dois terços dos senadores aprovarem a perda de imunidade

www.brasil247.com - ‘Lava Jato argentina’ pede prisão de Cristina Kirchner
‘Lava Jato argentina’ pede prisão de Cristina Kirchner (Foto: Marcos Brindicci/Reuters)


Agência Brasil - O juiz federal Claudio Bonadio, da Argentina, pediu nesta segunda-feira (17) a prisão preventiva da ex-presidente da República e senadora Cristina Kirchner, de ex-integrantes do seu governo e de empresários suspeitos de pagar propina e por formação de quadrilha.

As acusações envolvem o setor de construção civil e obras públicas realizadas nos mandatos de Cristina e do marido, já morto, Néstor Kirchner. O processo ganhou o apelido de "cadernos de corrupção", porque as investigações identificaram várias anotações, cuidadosamente descritas.

Como Cristina Kirchner é parlamentar e dispõe de foro privilegiado, só poderá ser detida se dois terços dos senadores aprovarem a perda de imunidade. Não há data para essa votação ocorrer.

Desde que o escândalo de corrupção veio à tona, no começo de agosto, vários empresários e ex-funcionários do governo acusados fizeram acordos de delação premiada e reconheceram a existência das propinas e o envolvimento de Cristina e Néstor em esquemas escusos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

* Com informações de Monica Yanakiew, da Argentina, e das agências EFE e Andina, do Peru.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email