Le Pen pega três meses de prisão por declaração antissemita

Fundador da Frente Nacional, partido da extrema-direita francesa, Jean-Marie Le Pen disse, em entrevista publicada em 2005, que a ocupao nazista da Frana no foi "particularmente desumana"

Le Pen pega três meses de prisão por declaração antissemita
Le Pen pega três meses de prisão por declaração antissemita (Foto: Divulgação)

Jean-Marie Le Pen, o fundador da Frente Nacional, partido da extrema-direita francesa, foi condenado nesta quinta-feira por ter colocado em dúvidas crimes contra a humanidade, ao dizer que a ocupação nazista da França não foi "particularmente desumana". Um tribunal de apelações sentenciou o ex-líder da extrema direita, de 83 anos, a três meses de prisão, com direito a sursis, e uma multa de € 10 mil (US$ 13 mil). Le Pen fez os comentários a uma revista em 2005.

A França tem leis estritas contra o discurso antissemita e os que negam o Holocausto, ou o genocídio dos judeus europeus entre 1939 e 1945. Le Pen foi condenado em 2009 com base nessas leis, mas um tribunal de instância superior anulou a condenação anterior e enviou o caso ao tribunal de apelações de Paris, que emitiu a sentença nesta quinta-feira. Durante a ocupação nazista da França, que durou de 1941 ao final de 1944, milhares de judeus franceses foram enviados aos campos de extermínio.

A filha de Le Pen, Marine, atualmente comanda a Frente Nacional e está em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais de abril e maio.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247