Le Pen rejeita depor sobre suspeita de uso irregular de recursos da UE

Líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, se recusou a ser interrogada pela polícia quando foi convocada pelos policiais na quarta-feira em um caso em que é acusada de fazer pagamentos ilegais para funcionários com recursos da União Europeia, disse seu advogado, Rudolphe Bosselut, nesta sexta-feira, 24; Le Pen, que é candidata à Presidência da França e comanda a anti-imigração e anti-UE Frente Nacional, atenderá a quaisquer convocações após as eleições deste ano, disse Bosselut

Marine Le Pen
Marine Le Pen (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PARIS (Reuters) - A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, se recusou a ser interrogada pela polícia quando foi convocada pelos policiais na quarta-feira em um caso em que é acusada de fazer pagamentos ilegais para funcionários com recursos da União Europeia, disse seu advogado nesta sexta-feira.

Le Pen, que é candidata à Presidência da França e comanda a anti-imigração e anti-UE Frente Nacional, atenderá a quaisquer convocações após as eleições deste ano, disse seu advogado, Rudolphe Bosselut, à Reuters.

(Reportagem de Chine Labbe)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email