Lejeune Mirhan: primeiras nomeações de Biden mostram ótica multilateral e sem pendor para guerra

“O que fica claro é que ele vai adotar a chamada política internacional diplomática do soft power”, disse à TV 247 o analista internacional. Assista

Lejeune Mirhan e Joe Biden
Lejeune Mirhan e Joe Biden (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O sociólogo e analista internacional Lejeune Mirhan disse à TV 247 que as primeiras nomeações do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, para compor seu governo mostram um plano de governo voltado para o multilateralismo e sem propensão a guerras.

Para Mirhan, um grande indício de que o governo Biden vá no caminho contrário às guerras é a nomeação de Antony Blinken para o cargo de Secretário de Estado dos EUA, uma figura, segundo o professor, discordante do lema ‘America first’ e defensora de acordos multilaterais.

Segundo o analista, o governo Biden deverá retornar para acordos do clima, por exemplo, voltar a integrar a Organização Mundial da Saúde e também colocar novamente de pé o acordo nuclear com o Irã. “O que fica claro é que ele vai adotar a chamada política internacional diplomática do soft power. Quem analisava que os dois são as mesmas coisas e que os tambores da guerra estão rufando porque ele é seguidor do Obama e o Obama é o senhor da guerra, está enganado. Não estou afirmando que ele não poderá vir a fazer alguma guerra, mas o perfil das nomeações é bastante na linha oposta, a começar pelo chefe da sua diplomacia, o Antony Blinken. Esse cara é contrário ao slogan que o Trump implantou durante quatro anos: ‘America first’, ou seja, ‘os Estados Unidos em primeiro lugar’. Ele é multilateralista, defensor de acordos globais multilaterais onde todos que são signatários cumpram, não por acaso está muito claro que os Estados Unidos devem voltar para o Acordo de Paris e para a Organização Mundial da Saúde, bem como, muito provavelmente, devem voltar para o acordo nuclear com o Irã”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247