Líder de Hong Kong anuncia retirada definitiva de lei de extradição à China

A governadora de Hong Kong, Carrie Lam, anunciou nesta quarta-feirta (4) a retirada definitiva do projeto de lei sobre extradições para a China, após meses de forte contestação popular

Carrie Lam, governadora de Hong Kong
Carrie Lam, governadora de Hong Kong (Foto: Xinhua)

RFI - A chefe de governo de Hong Kong, Carrie Lam, anunciou nesta quarta-feira (4) a retirada definitiva do polêmico projeto de lei sobre extradições para a China, após meses de forte contestação popular.

"O governo vai formalmente retirar o projeto para apaziguar as inquietações públicas", afirmou Carrie Lam em vídeo divulgado pela sua assessoria.

O texto gerou a pior crise política desde a devolução da antiga colônia britânica ao controle chinês, há 22 anos.

O movimento de contestação, que nasceu em junho com a rejeição ao projeto de lei para autorizar extradições à China continental, ampliou consideravelmente as reivindicações. 

Lam suspendeu o projeto em junho e disse depois que o texto estava "morto", mas manifestantes suspeitavam há algum tempo da recusa de seu governo em retirar formalmente o projeto e temiam que este pudesse ser retomado depois.

Muitas manifestações aconteceram nos últimos meses com a participação de centenas de milhares de pessoas. Confrontos nas ruas entre manifestantes e forças da ordem também foram se tornando frequentes e mais violentos nas últimas semanas. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247