Líder do Irã critica postura europeia sobre terrorismo na Nova Zelândia

O líder supremo do Irã, Ali Khamenei, criticou a Europa por qualificar como "ação armada", o que na realidade foi um ato terrorista contra duas mesquitas na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia

Líder do Irã critica postura europeia sobre terrorismo na Nova Zelândia
Líder do Irã critica postura europeia sobre terrorismo na Nova Zelândia
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Prensa Latina - O líder supremo do Irã, Ali Khamenei, criticou a Europa por qualificar como "ação armada", o que na realidade foi um ato terrorista contra duas mesquitas na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia.

Em um discurso pelo Ano Novo Persa ou Noruz, retransmitido nesta sexta-feira (22), Khamenei expressou seu repúdio aos países do chamado velho continente por evitar a menção ao terrorismo nesse ataque.

"Os políticos e a mídia da Europa não utilizaram a palavra 'terrorismo' e se limitaram ao termo 'ação armada' ", sublinhou o líder da Revolução Islâmica.

No julgamento do chefe religioso, a Europa só condena o flagelo e cita os direitos humanos quando se trata de alguém que se opõe a seus desígnios.

Um terrorista, de origem australiana, matou 50 pessoas no passado dia 15 em duas mesquitas na cidade neozelandesa de Christchurch.

Um relatório do diário britânico The Independent, sugeriu que o terrorista fez o massacre depois de uma reunião em 2017 com a extrema direita europeia.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247