Líderes globais pedem um basta ao fascismo de Bolsonaro

Mais de 30 intelectuais, incluindo ex-chefes de estado e políticos do mundo todo, elaboraram um documento em defesa da democracia e que expressa "o mais profundo repúdio ao candidato de extrema-direita, Jair Bolsonaro"; entre os signatários estão Vicente Fox, Bernie Sanders, François Holande, Jorge Castañeda, Martin Schulz, Tariq Ali, Felipe Gonzalez e Noam Chomsky; articulador das assinaturas foi o argentino Adolfo Pérez Esquivel, Nobel da Paz em 1980

Líderes globais pedem um basta ao fascismo de Bolsonaro
Líderes globais pedem um basta ao fascismo de Bolsonaro

247 - Mais de 30 intelectuais, incluindo ex-chefes de estado e políticos do mundo todo, elaboraram um documento em defesa da democracia e que expressa "o mais profundo repúdio ao candidato de extrema-direita, Jair Bolsonaro". Entre os signatários estão nomes como Vicente Fox, Bernie Sanders, François Holande, Jorge Castañeda, Martin Schulz, Tariq Ali, Felipe Gonzalez e Noam Chomsky. O articulador das assinaturas foi o argentino Adolfo Pérez Esquivel, Nobel da Paz em 1980.

"As posições que o candidato tem sustentado ao longo de sua vida pública e nesta campanha eleitoral são calcadas em valores xenófobos, racistas, misóginos e homofóbicos. O candidato de extrema-direita defende abertamente os métodos violentos utilizados pelas ditaduras militares, inclusive torturas e assassinatos. Tais posições atentam contra uma sociedade livre, tolerante e socialmente justa", aponta um trecho do texto.

Confira a íntegra do manifesto e as assinaturas. A divulgação foi feita pela jornalista Mônica Bergamo:

MANIFESTO INTERNACIONAL CONTRA O FASCISMO NO BRASIL

Nós, mulheres e homens de várias partes do mundo comprometidos com a Democracia e os Direitos Humanos, expressamos o mais profundo repúdio ao candidato de extrema-direita, Jair Bolsonaro, que disputa o segundo turno da eleição presidencial no Brasil no próximo 28 de outubro.

As posições que o candidato tem sustentado ao longo de sua vida pública e nesta campanha eleitoral são calcadas em valores xenófobos, racistas, misóginos e homofóbicos.

O candidato de extrema-direita defende abertamente os métodos violentos utilizados pelas ditaduras militares, inclusive torturas e assassinatos.

Tais posições atentam contra uma sociedade livre, tolerante e socialmente justa.

A decisão que o povo brasileiro tomará no segundo turno das eleições presidenciais constituirá uma escolha de transcendental importância entre a liberdade e o pluralismo e o obscurantismo autoritário, com impactos duradouros não só para o Brasil mas para toda a América Latina e Caribe e o mundo.

Conclamamos as brasileiras e brasileiros a refletirem sobre a gravidade deste momento histórico.

Entre a democracia e o fascismo não pode haver neutralidade!

Primeiras assinaturas

1. Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da Paz, Argentina
2. Angela Davis, filósofa e ativista dos Direitos Civis, Estados Unidos
3. Bernie Sanders, senador, EUA
4. Costa-Gravas, cinéaste et président de la Cinémathèque française, Grece-France
5. Cristina Fernández de Kirchner, ex-presidenta de la Argentina
6. Danny Glover, ator e ativista, Estados Unidos
7. Dimitrius Christofias, ex-presidente da República de Chipre
8. Dominique de Villepin, ancien-premier ministre de la République Française
9. Eduardo Alberto Duhalde, ex-presidente da Argentina
10. Ernesto Samper, ex-secretário geral da UNASUL e ex-presidente da Colômbia
11. Fernando Lugo, ex-presidente do Paraguai
12. François Hollande, ancien-Président de la Républiqe Française
13. Jorge Lara Castro, ex-ministro de Relaciones Exteriores, Paraguay
14. Jorge Taiana, diputado del Parlamento Mercosur, ex-ministro de Relaciones Exteriores, Argentina
15. José Pepe Mujica, ex-presidente de la República Oriental del Uruguay
16. Jorge Castañeda, escritor, ex-ministro de las Relaciones Exteriores, México
17. Manuel Castells, Wallis Annenberg Chair in Communication Technology and Society at the University of Southern California, Los Angeles, USA
18. Margaret Power, Professor of History and Chair of the Department of Humanities, Illinois Institute of Technology, USA
19. Marta Harnecker, escritora, Chile
20. Martin Schulz, ex-presidente doParlamento Europeu, deputado do Partido da Social Democracia, Alemanha
21. Massimo D' Alema, ex-primo ministro della Reppublica Italiana
22. Noam Chomsky, professor emérito em linguística do Instituto de Tecnologia de Massachusetts e professor laureado de linguística da Universidade do Arizona, Estados Unidos
23. Pablo Iglesias, secretário general de PODEMOS, España
24. Paul Leduc, director de cine (Frida, Reed, México Insurgente), México
25. Pierre Salama, emeritus professor of Economics, University of Paris XIII, France
26. Pierre Sané, ancien-secrétaire général d'Amnistie Internationale et président du Imagine Africa Institute, Senegal
27. RA Prof. Dr. Herta Däubler-Gmelin, former Minister of Justice, Germany
28. Richard L. Trumka, president, AFL-CIO, USA
29. Sergio Arau, filmmaker, musician, Mexico
30. Tariq Ali, escritor, editor of New Left Review, London, UK
31. Thomas Piketty, professeur à l' École des Hautes Études en Sciences Sociales et at the Paris School of Economics, France
32. Vicente Fox, ex-presidente de la República de México
33. William Barber, reverend, protestant Minister, Political leader in North Carolina, President and senior lecturer of "Repairers of the Breach", Estados Unidos
34. Yanis Varoufakis, economist, former Greek Minister of Finance and former Syriza member of the Hellenic Parliament, Greece
35. Yasmin Fahimi, presidenta do Grupo Parlamentar Germano-Brasileiro do Parlamento alemão e deputada do partido da Social Democracia/SPD, Alemanha

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247