Líderes indígenas vão à Europa para denunciar ataques do governo Bolsonaro

Lideranças de devrsos povos indígenas irão percorrer 12 países da Europa para denunciar os ataques do governo Jair Bolsonaro contra o meio ambiente e aos direitos e territórios destas populações

(Foto: Reuters | Christiano Antonucci/Secom-MT)

247 - Lideranças de 12 povos indígenas irão percorrer 12 países da Europa para denunciar os ataques e violações do governo Jair Bolsonaro contra o meio ambiente e aos direitos e territórios destas populações. A campanha, batizada de  “Sangue Indígena: Nenhuma Gota a Mais”, é promovida pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) em parceria com outras entidades da sociedade civil. 

O Objetivo da organização é abrir canais junto à opinião pública e conseguir apoio político em torno dos ataques feitos pelo atual governo contra os povos indígenas. A Apib também pretende alrtar a comunidade europeia sobre os produtos brasileiros que são produzidos em áreas de conflitos ou nos territórios indígenas para pressionar o governo Bolsoanro a cumprir os acordos internacionais sobre meio ambiente, clima e direitos humanos dos quais o Brasil é signatário. 

A viagem dos líderes indígenas Sônia Guajajara, Alberto Terena, Angela Kaxuyana, Célia Xakriabá, Dinaman Xakriabá, Dinaman Tuxá, Elizeu Guarani Kaiowá e Kretã Kaingang, terá início pelo Vaticano, que na semana passada promoveu a abertura do Sínodo da Amazônia para tratar de assuntos relativos à região. Em abril a Apib já havia denunciado a participação de empresas europeias e norte-americanas no financiamento de ações qe resultam na devastação da Amazônia. 

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247