Lula a Correa: como eu, você é vítima da judicialização da política

Ex-presidente Lula, preso político há quase três meses, enviou uma mensagem de solidariedade ao ex-presidente do Equador Rafael Correa, alvo de uma mandado de prisão nesta terça; "Companheiro @MashiRafael, soube que você também, de forma tão absurda como fazem comigo, é vítima da judicialização da política, em que alguns juízes querem nos desqualificar enquanto dirigentes políticos", diz a mensagem postada no Twitter de Lula; Correa respondeu: poderão encarcerar nossos corpos, mas não nossas ideias. Venceremos!"

Lula a Correa: como eu, você é vítima da judicialização da política
Lula a Correa: como eu, você é vítima da judicialização da política (Foto: Mauricio Muñoz E / Presidencia )

247 - Preso político há quase três meses, o ex-presidente Lula enviou uma mensagem de solidariedade ao ex-presidente do Equador Rafael Correa, alvo de uma mandado de prisão nesta terça-feira 3, em mais uma demonstração da perseguição Judiciária contra presidentes progressistas na América Latina.

"Companheiro , soube que você também, de forma tão absurda como fazem comigo, é vítima da judicialização da política, em que alguns juízes querem nos desqualificar enquanto dirigentes políticos. Estão tirando de nossos povos o direito de decidir sobre o destino de nossos países", diz a mensagem postada no Twitter de Lula.

"Te envio minha solidariedade, @MashiRafael, com a segurança de que a justiça finalmente triunfará e nossos povos decidirão democraticamente o futuro de nossos países e da América Latina. Um grande abraço", mandou ainda o ex-presidente brasileiro.

Correa respondeu: "Companheiro Lula: poderão encarcerar nossos corpos, mas não nossas ideias. Venceremos!".

O motivo do mandado de prisão, aceito pela juíza Daniella Camacho, do Equador, foi o descumprimento de uma medida cautelar para que ele comparecesse ao tribunal em Quito nesta segunda, para dar esclarecimentos sobre um caso do qual é acusado de envolvimento em uma tentativa de sequestro contra um ex-deputado de oposição, em 2012. Como vive na Bélgica, ele compareceu ao consultado do Equador no país (leia mais).

Também pelo Twitter, Correa comentou a ordem de prisão e denunciou nesta terça "graves abusos" contra seus direitos.

Para o ex-juiz espanhol Baltasar Garzón, conhecido mundialmente por pedir a extradição do ex-ditador chileno Augusto Pinochet, as instituições judiciais da América Latina estão sendo usadas "como armas para tomar parte em relação a determinados grupos ou indivíduos". Declaração faz referência à perseguição contra os ex-presidentes Rafael Correa, do Equador, Cristina Kirchner, da Argentina, e Lula, no Brasil (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247