Macri anuncia medidas econômicas após colapso financeiro e eleitoral

Após o colapso dos mercados financeiros provocado pela esmagadora vitória da oposição nas eleições primárias de domingo, o presidente argentino, Mauricio Macri, anunciou que cortará o imposto de renda de trabalhadores, aumentará os subsídios para os pobres e congelará os preços dos combustíveis por 90 dias, entre outras medidas, para tentar reativar a economia e evitar uma derrota total nas eleições de outubro

Presidente da Argentina, Mauricio Macri
Presidente da Argentina, Mauricio Macri (Foto: REUTERS/Agustin Marcarian)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O presidente argentino, Mauricio Macri, anunciou nesta quarta-feira algumas medidas para aliviar a situação econômica dos argentinos após o colapso dos mercados financeiros provocado pela esmagadora vitória da oposição nas eleições primárias de domingo.

Macri — o candidato favorito do mercado — disse que cortará o imposto de renda de trabalhadores, aumentará os subsídios para os pobres e congelará os preços dos combustíveis por 90 dias, entre outras medidas.

“São medidas que trarão alívio para 17 milhões de trabalhadores e suas famílias”, disse Macri em uma mensagem gravada antes da abertura dos mercados.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247