Macri decide rever a Lei de Meios argentina

Segundo o novo ministro das Comunicações da Argentina, Oscar Aguad, o governo Macri vai rever a atual lei de meios de comunicação do país: "A norma foi criada para aniquilar meios de comunicação, como o Grupo Clarín e também outros com os que o governo não estava de acordo"; ele afirma que “os meios de comunicação vão competir livremente no mercado e os menores, com menos possibilidades, serão ajudados"

Segundo o novo ministro das Comunicações da Argentina, Oscar Aguad, o governo Macri vai rever a atual lei de meios de comunicação do país: "A norma foi criada para aniquilar meios de comunicação, como o Grupo Clarín e também outros com os que o governo não estava de acordo"; ele afirma que “os meios de comunicação vão competir livremente no mercado e os menores, com menos possibilidades, serão ajudados"
Segundo o novo ministro das Comunicações da Argentina, Oscar Aguad, o governo Macri vai rever a atual lei de meios de comunicação do país: "A norma foi criada para aniquilar meios de comunicação, como o Grupo Clarín e também outros com os que o governo não estava de acordo"; ele afirma que “os meios de comunicação vão competir livremente no mercado e os menores, com menos possibilidades, serão ajudados" (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O novo ministro das Comunicações da Argentina, Oscar Aguad, afirmou que o governo Macri vai rever a atual lei de meios de comunicação do país, que determinou o desmembramento de grandes grupos de mídia, como o Clarín.

"A norma foi criada para aniquilar meios de comunicação, como o Grupo Clarín e também outros com os que o governo não estava de acordo", afirmou.

Segundo ele, “os meios de comunicação vão competir livremente no mercado e os menores, com menos possibilidades, serão ajudados".

Leia aqui na reportagem de Mariana Carneiro.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email