Macri vai a Bruxelas para aproximar Argentina da UE

Em meio a esforços da Argentina para se aproximar da União Europeia (UE), o presidente Mauricio Macri foi recebido pela chefe da Diplomacia da UE, a italiana Federica Mogherini, em Bruxelas, na Bélgica; Mogherini destacou ainda o papel-chave de Buenos Aires para o avanço das negociações com o Mercosul e também comentou a intenção do Banco Europeu de Investimentos de retomar suas atividades na Argentina; Desde que assumiu o Poder, em dezembro do ano passado, Macri tem tentado se aproximar da UE, a fim de fechar um acordo de livre comércio entre o bloco europeu e o Mercosul, travado anteriormente por exigências do governo de Cristina Kirchner, assim como dos Estados Unidos

Em meio a esforços da Argentina para se aproximar da União Europeia (UE), o presidente Mauricio Macri foi recebido pela chefe da Diplomacia da UE, a italiana Federica Mogherini, em Bruxelas, na Bélgica; Mogherini destacou ainda o papel-chave de Buenos Aires para o avanço das negociações com o Mercosul e também comentou a intenção do Banco Europeu de Investimentos de retomar suas atividades na Argentina; Desde que assumiu o Poder, em dezembro do ano passado, Macri tem tentado se aproximar da UE, a fim de fechar um acordo de livre comércio entre o bloco europeu e o Mercosul, travado anteriormente por exigências do governo de Cristina Kirchner, assim como dos Estados Unidos
Em meio a esforços da Argentina para se aproximar da União Europeia (UE), o presidente Mauricio Macri foi recebido pela chefe da Diplomacia da UE, a italiana Federica Mogherini, em Bruxelas, na Bélgica; Mogherini destacou ainda o papel-chave de Buenos Aires para o avanço das negociações com o Mercosul e também comentou a intenção do Banco Europeu de Investimentos de retomar suas atividades na Argentina; Desde que assumiu o Poder, em dezembro do ano passado, Macri tem tentado se aproximar da UE, a fim de fechar um acordo de livre comércio entre o bloco europeu e o Mercosul, travado anteriormente por exigências do governo de Cristina Kirchner, assim como dos Estados Unidos (Foto: Paulo Emílio)

Ansa - Em meio a esforços da Argentina para se aproximar da União Europeia (UE), o presidente Mauricio Macri foi recebido ontem (4) pela chefe da Diplomacia da UE, a italiana Federica Mogherini, em Bruxelas, na Bélgica.

Segundo a diplomata, a reunião foi "excelente e durou mais que o esperado". Após destacar os passos "positivos e concretos" no âmbito da cooperação entre Buenos Aires e Bruxelas, Mogherini assegurou que isso não é fruto do acaso, mas resultado de sete meses de dedicação e esforço para renovar os laços bilaterais. "É a primeira visita de um presidente argentino em quase 20 anos", acrescentou.

Mogherini destacou ainda o papel-chave de Buenos Aires para o avanço das negociações com o Mercosul e também comentou a intenção do Banco Europeu de Investimentos de retomar suas atividades na Argentina.

Desde que assumiu o Poder, em dezembro do ano passado, Macri tem tentado se aproximar da UE, a fim de fechar um acordo de livre comércio entre o bloco europeu e o Mercosul, travado anteriormente por exigências do governo de Cristina Kirchner, assim como dos Estados Unidos.No âmbito das tentativas, Macri já recebeu os líderes da Itália, Matteo Renzi, e da França, François Hollande, no começo do ano, além do norte-americano, Barack Obama, que realizou uma visita histórica, após anos de tensão com o governo de Cristina Kirchner.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247