Macron rebate críticas de Hungria e Itália sobre problema migratório

O presidente da França, Emmanuel Macron, respondeu nesta quarta-feira (29), as críticas do premiê da Hungria, Viktor Orban, e do ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, que o questionaram por suas posturas no tema migratório

Macron rebate críticas de Hungria e Itália sobre problema migratório
Macron rebate críticas de Hungria e Itália sobre problema migratório (Foto: REUTERS/Stoyan Nenov)

247, com Prensa Latina - O presidente da França, Emmanuel Macron, respondeu nesta quarta-feira (29), as críticas do premiê da Hungria, Viktor Orban, e do ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, que o questionaram por suas posturas no tema migratório.

'Não vou ceder em nada diante dos nacionalistas e dos que defendem o discurso do ódio', sustentou o mandatário francês na Dinamarca, onde faz visita de Estado.

Na véspera, Orban e Salvini descreveram Macron como o líder da corrente européia que favorece a imigração, razão pela qual o consideraram um oponente.

O dirigente húngaro sustentou que enquanto Salvini é seu herói, Macron se converteu em seu principal adversário na Europa.

Em resposta, o chefe de Estado francês afirmou que 'se querem ver em minha pessoa um opositor, têm razão'.

O mandatário sustentou que na Europa existem duas correntes, uma nacionalista e outra progressista, e que não pensa em ceder diante desses nacionalismos.

Em nível regional, Macron acrescentou: 'nos próximos dias e meses teremos que tomar decisões sérias para tratar da questão das migrações, o que exige manter um espírito de responsabilidade apegado a nossos valores, como o direito de asilo, com uma verdadeira política para os países de origem e internamente'.

Assim, se referiu ao Conselho Europeu previsto para o dia 20 de setembro em Salzburgo, Áustria, que terá entre seus temas principais a questão da imigração.

Enquanto os dirigentes de vários países europeus mantêm uma postura contrária ao recebimento de estrangeiros, outros como a França, a Espanha e a Alemanha defendem uma maior coordenação regional que permita distribuir responsabilidades e resolver com eficácia a crise migratória.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247