Maduro acusa a Colômbia e os EUA de conspiração para assassiná-lo

O chefe de Estado venezuelano Nicolás Maduro acusa a Colômbia e os Estados Unidos de tramarem diferentes planos para assassiná-lo

Maduro poderá governar Venezuela por decreto até fim de 2015
Maduro poderá governar Venezuela por decreto até fim de 2015 (Foto: Carlos Garcia Rawlins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

HispanTV - O presidente venezuelano Nicolás Maduro citou dez planos fracassados ​​para acabar com sua vida, acusando a Colômbia e os Estados Unidos como responsáveis. "Temos frustrado muitas tentativas de me matar, todas organizadas pela Colômbia com a aprovação de Washington”, disse Maduro em entrevista ao canal de televisão russo Rossiya 1, informou a agência de notícias russa TASS no domingo (22).  

Ele especificou que foram pelo menos dez planos fracassados ​​para acabar com sua vida, lamentando que "eles começaram a usar métodos puramente criminosos e estão tentando realizar assassinatos políticos para eliminar o presidente".  

O chefe de Estado da Venezuela foi atacado em agosto de 2018 por drones, quando fazia um discurso durante um desfile militar por ocasião do 81º aniversário da criação da Guarda Nacional Bolivariana (GNB).  

Caracas acredita que a Colômbia se tornou um instrumento dos Estados Unidos contra a Venezuela.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email