Maduro avalia comprar mísseis do Irã

Em nova polêmica com Iván Duque , presidente de extrema direita da Colômbia, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, disse que seu país não descarta comprar mísseis do Irã

Nicolás Maduro
Nicolás Maduro (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em resposta ao presidente colombiano Iván Duque, que na quinta-feira disse em tom de denúncia que Caracas prepara a aquisição de mísseis com a ajuda de Teerã, Maduro afirmou neste sábado (22) que não descarta a compra de armas de seu aliado Irã.  

"A Venezuela não está proibida de comprar o que precisa (...) e se o Irã tiver a possibilidade de nos vender uma bala ou um míssil, e nós tivermos a possibilidade de comprar, boa ideia Iván Duque! O que vou fazer, o que vamos fazer, precisamos avaliar", disse Maduro.

"Que boa ideia, conversar com o Irã e ver que mísseis de curto, médio e longo alcance eles têm e se está dentro de nossas possibilidades, dadas as ótimas relações que temos com o Irã, comprar baterias de mísseis para reforçar a defesa aérea, antiaérea, terrestre e antimísseis da Venezuela", disse Maduro, referindo-se ao ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López.

Maduro lembrou que há anos seu país compra armas russas. "Não é para atacar ninguém, é para nos defender da agressão imperialista", disse Maduro, que acusa Washington de liderar um complô internacional para derrubá-lo, com sanções financeiras que incluem um embargo do petróleo em vigor desde abril de 2019.

Apesar das críticas dos Estados Unidos, a relação entre Caracas e Teerã vem crescendo. Entre maio e junho passados foram enviados cinco navios com 1,5 milhão de litros de gasolina, em meio a uma escassez agravada durante a pandemia de COVID-19 no país sul-americano.

No final de julho passado, foi inaugurado em Caracas o primeiro supermercado iraniano, em local desapropriado da rede de hipermercados franco-colombiana Éxito, informa o UOL

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247