Maduro culpa 'fascismo' de Bolsonaro por incêndios na Amazônia

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusou o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, de destruir e entregar a Amazônia à oligarquia do país

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - "A Venezuela condena e repudia a atitude de Jair Bolsonaro de entregar a Amazônia aos seus amigos, à oligarquia latifundiária brasileira que a está destruindo, a Venezuela repudia, e elevamos nossa voz de protesto e solidariedade com o povo brasileiro", afirmou o líder venezuelano.

Maduro expressou seu descontentamento com o governo de Bolsonaro durante uma transmissão nacional nas rádios e televisões do país.

"Quanto nos tem doído o incêndio provocado por Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, na Amazônia brasileira!", ressaltou.

Para Maduro, a situação da Amazônia é resultado do "fascismo do Governo brasileiro" que estaria destruindo os direitos sociais e o pulmão da humanidade.

No dia 23 de agosto, o Governo venezuelano propôs uma reunião com a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OCTA), com o objetivo de tratar as consequências dos incêndios na Amazônia. 

Além disso, Maduro ofereceu ajuda imediata para conter os incêndios florestais que afetam a Bolívia, o Paraguai e o Brasil.

O número de incêndios no Brasil aumentou 83% neste ano, em comparação com o período de 2018.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), havia 1.628 focos de incêndios no país no dia 28 de agosto, enquanto no dia 27 de agosto havia 1.044.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247