Maduro culpa 'fascismo' de Bolsonaro por incêndios na Amazônia

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusou o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, de destruir e entregar a Amazônia à oligarquia do país

Sputnik - "A Venezuela condena e repudia a atitude de Jair Bolsonaro de entregar a Amazônia aos seus amigos, à oligarquia latifundiária brasileira que a está destruindo, a Venezuela repudia, e elevamos nossa voz de protesto e solidariedade com o povo brasileiro", afirmou o líder venezuelano.

Maduro expressou seu descontentamento com o governo de Bolsonaro durante uma transmissão nacional nas rádios e televisões do país.

"Quanto nos tem doído o incêndio provocado por Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, na Amazônia brasileira!", ressaltou.

Para Maduro, a situação da Amazônia é resultado do "fascismo do Governo brasileiro" que estaria destruindo os direitos sociais e o pulmão da humanidade.

No dia 23 de agosto, o Governo venezuelano propôs uma reunião com a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OCTA), com o objetivo de tratar as consequências dos incêndios na Amazônia. 

Além disso, Maduro ofereceu ajuda imediata para conter os incêndios florestais que afetam a Bolívia, o Paraguai e o Brasil.

O número de incêndios no Brasil aumentou 83% neste ano, em comparação com o período de 2018.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), havia 1.628 focos de incêndios no país no dia 28 de agosto, enquanto no dia 27 de agosto havia 1.044.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247