Maduro diz que Venezuela continuará no Mercosul

Presidente Nicolás Maduro assegurou que o país continuará fazendo parte do Mercosul, apesar da tensão com três dos cinco membros do grupo, em uma campanha liderada por José Serra para excluir a Venezuela; "A Venezuela é do Mercosul e vai seguir sendo do Mercosul; temos a presidência, somente querem nos expulsar", disse; Maduro também prometeu que a Venezuela "mostrará provas" do plano que impulsiona a "Tríplice Aliança", formada por Argentina, Brasil e Paraguai para excluir o país

Venezuela's interim President Nicolas Maduro sits as he waits for the official ceremony at the Electoral Council to certify his victory on Sunday's presidential election in Caracas, Venezuela, Monday, April 15, 2013. Venezuela's government-friendly electo
Venezuela's interim President Nicolas Maduro sits as he waits for the official ceremony at the Electoral Council to certify his victory on Sunday's presidential election in Caracas, Venezuela, Monday, April 15, 2013. Venezuela's government-friendly electo (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, garantiu que o país continuará fazendo parte do Mercosul, apesar das tensões com três dos cinco membros do grupo, que estudam a possibilidade de excluir a Venezuela.

"A Venezuela é do Mercosul e vai seguir sendo do Mercosul; temos a presidência, somente querem nos expulsar", comentou o presidente em coletiva de imprensa no último domingo após a cerimônia de encerramento da XVII Cúpula do Movimento dos Países Não-Alinhados, na ilha venezuelana de Margarita.

Além disso, Maduro informou que a chanceler Delcy Rodriguez fará um pronunciamento a respeito e "mostrará provas" do plano que impulsiona a "Tríplice Aliança", formada por Argentina, Brasil e Paraguai. Estas três nações deram um prazo a Caracas até dezembro para cumprir os compromissos econômicos e políticos do bloco ao qual ingressou em 2012.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247