Maduro envia mensagem conciliatória aos EUA

Presidente venezuelano ainda não é reconhecido pelo governo americano; Maduro acusou o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, de ingerência depois que ele apoiou uma recontagem dos votos

Maduro envia mensagem conciliatória aos EUA
Maduro envia mensagem conciliatória aos EUA
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Pablo Garibian
Reuters - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, designou nesta terça-feira um novo chefe de negócios para a sede diplomática de seu país nos Estados Unidos, oferecendo um canal de diálogo após ter acusado o governo norte-americano de ingerência.

Durante os 14 anos de governo do falecido Hugo Chávez, a Venezuela manteve uma relação tensa com a Casa Branca. O líder socialista acusava os Estados Unidos de complôs "imperialistas", o que desencadeou a saída dos respectivos embaixadores há dois anos.

Seu sucessor e herdeiro político Maduro, que ganhou as eleições presidenciais há uma semana por uma apertada vantagem, nomeou o deputado Calixto Ortega para o cargo de representante comercial em Washington. Ele será o chefe da missão diplomática.

O presidente venezuelano ainda não é reconhecido pelo governo dos Estados Unidos. Maduro acusou o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, de ingerência depois que ele apoiou uma recontagem dos votos.

"Aspiramos algum dia ter relações de respeito, de diálogo entre iguais, de Estado para Estado com o governo dos Estados Unidos", disse Maduro em discurso transmitido pela televisão.

"Decidi nomear o deputado Calixto Ortega como novo chefe de negócios na embaixada em Washington para que ele vá intensificando o diálogo com a sociedade norte-americana... com o governo dos Estados Unidos", disse.

Apesar das tensões históricas, Estados Unidos e Venezuela seguem mantendo uma boa relação comercial. A Venezuela é o quarto fornecedor de petróleo para os Estados Unidos, atrás de Canadá, México e Arábia Saudita.

(Reportagem adicional de Marianna Párraga)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247