Maduro informa que militares foram presos por conspirar com EUA

Segundo o presidente Nicolás Maduro, o objetivo dos conspiradores era "roubar mísseis", além de "tentar anular o sistema" de aviões Sukhoi, de radares fixos e móveis, e "o sistema de torpedos e defesa de mísseis da Armada Bolivariana"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente venezuelano Nicolás Maduro afirmou em entrevista à emissora privada Televen neste domingo (17) que militares foram presos acusados de apoiar planos dos Estados Unidos e da Colômbia para derrubar o seu governo.

"Nos últimos meses (...) desmembramos, com participação própria de oficiais de nossa Força Armada, mais de 47 tentativas de capturar oficiais para colocá-los a serviço da estratégia da Colômbia e dos gringos", r3evelou Maduro.

"Tem gente presa por isso, alguns cederam e foram comprados e simplesmente foram descobertos ou interceptados pela informação de oficiais patriotas", completou.

Ainda de acordo com Maduro, o objetivo dos conspiradores era "roubar mísseis", além de "tentar anular o sistema" de aviões Sukhoi, de radares fixos e móveis, e "o sistema de torpedos e defesa de mísseis da Armada Bolivariana".

Maduro assegurou que o pais se mantém vigilante e que as Forças Armadas venezuelana "não vai se ajoelhar nunca mais aos gringos, nem se colocar nunca mais a serviço da oligarquia deste país".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247