Maduro ordena saída de diplomatas venezuelanos da Bolívia

A Venezuela e a Bolívia estão em crise diplomática desde que ocorreu o golpe de Estado que levou à renúncia forçada o presidente Evo Morales

Nicolás Maduro
Nicolás Maduro (Foto: Correo del Orinoco)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Os diplomatas venezuelanos deixaram a Bolívia por ordem do presidente Nicolás Maduro, depois de terem sido declarados persona-non-grata pelo governo golpista boliviano. 

Na última sexta-feira (15), a nova ministra das Relações Exteriores da Bolívia, Karen Longaric, anunciou o fim das relações diplomáticas com o governo de Maduro assim como a saída da Bolívia da Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América (ALBA). 

"Quarenta e oito horas atrás, ordenei que todo o pessoal diplomático saísse do país", disse Maduro durante um discurso em uma feira de livros. Segundo Maduro, os funcionários da embaixada da Venezuela na Bolívia receberam ameaças pessoais.   

Desde o golpe de Estado que resultou na renúncia forçada do presidente Evo Morales, a presidente autoproclamada Jeanine Añez tem aplicado sua visão sobre a política externa do país. 

Entre outros retrocessos, por exemplo, o governo golpista da Bolívia anunciou que reconhece Juan Guaidó como o presidente legítimo da Venezuela.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247