Maduro rompe relação com EUA de Trump. Brasil pode ser o próximo

"Temos denunciado o governo imperialista dos EUA que dirigem uma operação para impor um golpe de estado na Venezuela. Pretendem eleger e designar o presidente da Venezuela por vias não constitucionais", discursou o presidente Nicolás Maduro, que deu ; "Pode um 'qualquer' se declarar presidente ou é o povo que elege o presidente?", questionou, após o anúncio de Juan Guaidó se declarando presidente interino

Maduro rompe relação com EUA de Trump. Brasil pode ser o próximo
Maduro rompe relação com EUA de Trump. Brasil pode ser o próximo (Foto: Divulgação)

247 - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou rompimento das relações diplomáticas com os Estados Unidos e deu 72 horas para os diplomatas dos Estados Unidos se retirarem da Venezuela. O anúncio aconteceu logo após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter anunciado apoio de seu governo a Juan Guaidó, líder da oposição e presidente da Assembleia Nacional da Venezuela como presidente interino.

"Temos denunciado o governo imperialista dos EUA que dirigem uma operação para impor um golpe de estado na Venezuela. Pretendem eleger e designar o presidente da Venezuela por vias não constitucionais", discursou o Maduro. "Pode um 'qualquer' se declarar presidente ou é o povo que elege o presidente?", questionou, após o anúncio de Juan Guaidó em que se declarou presidente interino.

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, também afirmou reconhecer Juan Guaidó presidente interino da Venezuela. Já a Rússia de Vladimir Putin disse que Nicolás Maduro é o presidente legítimo.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247