Maduro suspende toque de recolher em municípios fronteiriços com Brasil e Colômbia

"Decidi que, a partir de amanhã [30] será levantado o toque de recolher nos municípios fronteiriços com a Colômbia e o Brasil, vamos manter o controle epidemiológico", disse o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

(Foto: Palácio de Miraflores/Divulgação via REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou neste domingo (29) a suspensão do toque de recolher nos municípios fronteiriços com Brasil e Colômbia, decretado há seis meses por causa da pandemia de COVID-19.

Maduro destacou que o controle na fronteira, que vem sendo feito desde março, quando foi decretado o estado de emergência para a pandemia, vai continuar.

"Decidi que, a partir de amanhã [30] será levantado o toque de recolher nos municípios fronteiriços com a Colômbia e o Brasil, vamos manter o controle epidemiológico", anunciou o presidente venezuelano em cadeia de rádio e televisão.

Apenas as restrições comerciais e de circulação entre 10h e 16h locais (11h e 17h em Brasília) foram retiradas, enfatizou o chefe de Estado.

As medidas estabelecem que todos aqueles que entram pela fronteira com Brasil e Colômbia devem permanecer em isolamento preventivo obrigatório por 14 dias, em áreas designadas pelo governo venezuelano, onde é realizada a vigilância epidemiológica preventiva.

Por sua vez, a vice-presidente Delcy Rodríguez informou que 280 casos de COVID-19 foram registrados nas últimas 24 horas, dos quais 93 são no distrito da capital Caracas.

Além disso, ela detalhou que duas pessoas perderam a vida e garantiu que a taxa de recuperação no país permanece em 95%.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247