Maior problema da América Latina é 'ingerência dos EUA', diz líder porto-riquenho

Líder da luta pela independência de Porto Rico, Oscar López Rivera, que esteve preso durante 36 anos acusado de organizar uma conspiração separatista, diz que o principal problema dos países da América Latina é a ingerência dos EUA; "Esse país [os EUA] continua apoiando os oligarcas latino-americanos, em Venezuela, no Brasil e na Argentina. Não importa o poderoso que um país é, ele não pode ditar a outro o que fazer, não se pode pactuar com isto. Mas existem pessoas que querem libertar seus países desta pressão. Isso é uma tendência positiva", afirmou

Líder de movimento pela independência de Porto Rico, Oscar López Rivera
Líder de movimento pela independência de Porto Rico, Oscar López Rivera (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - A agência Sputnik Mundo entrevistou o líder da luta pela independência de Porto Rico, Oscar López Rivera, que esteve preso durante 36 anos acusado de organizar uma conspiração separatista.

No ano de 2017, a sentença foi comutada e pouco depois Rivera saiu da prisão. Ele voltou para o seu país para continuar lutando pela sua independência.

O movimento político para a independência de Porto Rico continua muito popular no país, num contexto das dificuldades econômicas que o país agora enfrenta.

"As condições graves em Porto Rico levaram a uma grave crise. Os EUA tentam nos privar do pouco que temos. Agora no nosso território vivem apenas 3 milhões de porto-riquenhos, enquanto nos EUA vivem por volta de 5 milhões. Perdemos um dos nossos recursos mais importantes – os recursos humanos. O povo tem de abandonar o país por causa da situação econômica grave", explica Rivera à Sputnik Mundo.

O presidente do Brasil, Michel Temer, fala com o seu homólogo argentino, Mauricio Macri, durante o encontro no Planalto em 7 de fevereiro de 2017

Segundo o ativista porto-riquenho, o principal problema dos países da América Latina é a ingerência dos EUA.

"Esse país [os EUA] continua apoiando os oligarcas latino-americanos, em Venezuela, no Brasil e na Argentina. Não importa o poderoso que um país é, ele não pode ditar a outro o que fazer, não se pode pactuar com isto. Mas existem pessoas que querem libertar seus países desta pressão. Isso é uma tendência positiva", acrescentou Oscar López Rivera prometendo continuar a luta pela independência de Porto Rico.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247