Maioria nos EUA apoia legalização da maconha

Há 27 anos, quando o estudo do instituto ORC começou a ser feito, apenas 16% dos americanos eram favoráveis à flexibilização da lei pelo consumo da droga; na última pesquisa feita na primeira semana de janeiro, dias depois da liberação da maconha para fins recreativos no Colorado, o tema recebeu apoio de 55% dos entrevistados

Há 27 anos, quando o estudo do instituto ORC começou a ser feito, apenas 16% dos americanos eram favoráveis à flexibilização da lei pelo consumo da droga; na última pesquisa feita na primeira semana de janeiro, dias depois da liberação da maconha para fins recreativos no Colorado, o tema recebeu apoio de 55% dos entrevistados
Há 27 anos, quando o estudo do instituto ORC começou a ser feito, apenas 16% dos americanos eram favoráveis à flexibilização da lei pelo consumo da droga; na última pesquisa feita na primeira semana de janeiro, dias depois da liberação da maconha para fins recreativos no Colorado, o tema recebeu apoio de 55% dos entrevistados (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Uma pesquisa divulgada pela rede de televisão CNN e o instituto ORC aponta que, pela primeira vez, a legalização da maconha recebeu o apoio da maioria dos americanos entrevistados, ou 55%.

Há 27 anos, quando o estudo começou a ser feito, apenas 16% dos americanos eram favoráveis à maconha, percentual que subiu para 26% nove anos depois, 34% em 2002 e 43% em 2012. A última pesquisa foi feita na primeira semana de janeiro, depois da liberação da maconha para fins recreativos no Colorado.

Regiões tradicionalmente mais liberais, como o nordeste e o oeste americanos, registraram aprovação de 60% e 58% respectivamente.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247