Mais de quatro milhões de britânicos vivem na pobreza extrema

Mais de quatro milhões e 500 mil pessoas vivem em condições de pobreza extrema no Reino Unido, revela um estudo divulgado na segunda-feira (29)

(Foto: Prensa Latina)

Prensa Latina - Segundo uma comissão dirigida pelo Instituto Legatum, com sede em Londres, capital, esses cidadãos representam sete por cento da população total do país e os menores de idade, os filhos de pais solteiros, aposentados e deficientes, encontram-se entre os setores mais afetados.

A investigação também concluiu que sete milhões de britânicos, incluídos dois milhões e 300 mil crianças, estão em uma situação de pobreza persistente, o qual significa que vivem assim há pelo menos dois anos.

De acordo com o diário The Guardian, o relatório atribui essa problemática às medidas de austeridade aplicadas pelo governo e pede ao novo premiê, Boris Johnson, para tomar medidas urgentes para acabar com esse flagelo.

Também assinala que as famílias com três ou mais filhos se encontram entre os grupos mais vulneráveis e aponta que o trabalho já não constitui uma garantia de estabilidade e proteção.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247