Mais um filho de Bolsonaro confirma embaixada em Jerusalém, contra os interesses nacionais

Embora o general Hamilton Mourão tenha dito que uma decisão desta gravidade não poderia ser tomada “de orelhada”, um segundo filho de Jair Bolsonaro, o senador eleito Flávio Bolsonaro, confirmou a mudança da embaixada brasileira em Israel para Jerusalém; com isso, segundo o próprio Mourão alertou, o Brasil coloca em risco bilhões exportados para países árabes e entra na rota do terrorismo internacional; Flávio diz que a decisão é ideológica; sondagem feita hoje pelo 247, revela que, para 87%, Mourão está correto e os Bolsonaros estão equivocados 

Mais um filho de Bolsonaro confirma embaixada em Jerusalém, contra os interesses nacionais
Mais um filho de Bolsonaro confirma embaixada em Jerusalém, contra os interesses nacionais

247 - Embora o general Hamilton Mourão tenha dito que uma decisão desta gravidade não poderia ser tomada “de orelhada”, um segundo filho de Jair Bolsonaro, o senador eleito Flávio Bolsonaro, confirmou a mudança da embaixada brasileira em Israel para Jerusalém;

“Foi uma promessa de campanha, uma coisa bastante forte. E como o Eduardo [Bolsonaro] colocou, também sou dessa linha. É uma questão que está decidida”, afirmou Flávio em entrevista a jornalistas na tarde desta quarta-feira (28) em Brasília.

Segundo o futuro senador, que esteve no encontro de Bolsonaro com o embaixador de Israel, Yossi Shelley, na manhã desta quarta na residência oficial da Granja do Torto, as conversas caminharam para uma vontade de troca de tecnologia entre os países. “Foi uma reunião de aproximação, com todo o entusiasmo com a vertente [política] que o país está levando”, acrescentou.

“É coerente Bolsonaro fazer essa mudança. Imagina toda comunidade judica que vive no Brasil e que deu voto de confiança nele por causa desse comprometimento. É um alinhamento ideológico”.

As relações comerciais do Brasil com 22 países-membros da Liga Árabe podem ser afetadas com a proposta de Jair Bolsonaro. Neste ano, o volume de exportações do Brasil para essas nações soma US$ 9,3 bilhões.

Sondagem feita hoje pelo 247, revela que, para 87%, Mourão está correto e os Bolsonaros estão equivocados. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247