Mais um Nobel da Paz pede que Lula também ganhe o Prêmio Nobel da Paz

O egípcio Mohamed El-Baradei, que em 2005 recebeu o Prêmio Nobel da Paz em nome da Agência Internacional de Agência Atômica, aderiu à campanha para que o ex-presidente Lula, preso político no Brasil, receba o prêmio Nobel da Paz, em 2018; a campanha foi lançada pelo argentino Adolfo Perez Esquivel, Nobel da Paz em 1980, e aponta que Lula, em cujos governos 36 milhões de brasileiros saíram da miséria, é uma das pessoas que mais combateram a fome e as injustiças no mundo; convidado pelo ex-chanceler Celso Amorim a aderir à campanha, El-Baradei autorizou que nome fosse divulgado; até agora, mais de 210 mil pessoas já assinaram o abaixo-assinado

www.brasil247.com - O egípcio Mohamed El-Baradei, que em 2005 recebeu o Prêmio Nobel da Paz em nome da Agência Internacional de Agência Atômica, aderiu à campanha para que o ex-presidente Lula, preso político no Brasil, receba o prêmio Nobel da Paz, em 2018; a campanha foi lançada pelo argentino Adolfo Perez Esquivel, Nobel da Paz em 1980, e aponta que Lula, em cujos governos 36 milhões de brasileiros saíram da miséria, é uma das pessoas que mais combateram a fome e as injustiças no mundo; convidado pelo ex-chanceler Celso Amorim a aderir à campanha, El-Baradei autorizou que nome fosse divulgado; até agora, mais de 210 mil pessoas já assinaram o abaixo-assinado
O egípcio Mohamed El-Baradei, que em 2005 recebeu o Prêmio Nobel da Paz em nome da Agência Internacional de Agência Atômica, aderiu à campanha para que o ex-presidente Lula, preso político no Brasil, receba o prêmio Nobel da Paz, em 2018; a campanha foi lançada pelo argentino Adolfo Perez Esquivel, Nobel da Paz em 1980, e aponta que Lula, em cujos governos 36 milhões de brasileiros saíram da miséria, é uma das pessoas que mais combateram a fome e as injustiças no mundo; convidado pelo ex-chanceler Celso Amorim a aderir à campanha, El-Baradei autorizou que nome fosse divulgado; até agora, mais de 210 mil pessoas já assinaram o abaixo-assinado (Foto: Leonardo Attuch)


247 – Cresce o movimento internacional para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que cumpre pena de 12 anos e um mês de prisão após ser condenado sem provas por reformas feitas num imóvel da OAS em Guarujá (SP), receba o Prêmio Nobel da Paz. O egípcio Mohamed El-Baradei, que em 2005 recebeu o Prêmio Nobel da Paz em nome da Agência Internacional de Agência Atômica, aderiu à campanha.

Este movimento foi lançado pelo argentino Adolfo Perez Esquivel, Nobel da Paz em 1980, e aponta que Lula, em cujos governos 36 milhões de brasileiros saíram da miséria, é uma das pessoas que mais combateram a fome e as injustiças no mundo.Convidado pelo ex-chanceler Celso Amorim a aderir à campanha, El-Baradei autorizou que nome fosse divulgado. Até agora, mais de 210 mil pessoas já assinaram o abaixo-assinado.

A assinatura de El-Baradei também é extremamente simbólica porque ele acompanhou as negociações conduzidas pelo Brasil e pela Turquia sobre o programa nuclear iraniano.

Saiba aqui como aderir à campanha.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email