Manifestantes pedem renúncia de premiê tailandesa

Estima-se que 100 mil pessoas tenham participado de manifestações nesta manhã em Bangcoc, apesar de a primeira-ministra, Yingluck Shinawatra, ter anunciado a dissolução do parlamento e a convocação de novas eleições em uma tentativa de controlar a insatisfação popular no país

www.brasil247.com - Estima-se que 100 mil pessoas tenham participado de manifestações nesta manhã em Bangcoc, apesar de a primeira-ministra, Yingluck Shinawatra, ter anunciado a dissolução do parlamento e a convocação de novas eleições em uma tentativa de controlar a insatisfação popular no país
Estima-se que 100 mil pessoas tenham participado de manifestações nesta manhã em Bangcoc, apesar de a primeira-ministra, Yingluck Shinawatra, ter anunciado a dissolução do parlamento e a convocação de novas eleições em uma tentativa de controlar a insatisfação popular no país (Foto: Gisele Federicce)


Da Agência Brasil *

Brasília – Estima-se que 100 mil pessoas tenham participado de manifestações na manhã desta segunda-feira 9 em Bangcoc, na Tailândia, informou o Centro para a Administração da Paz e da Ordem da polícia da capital. Os protestos ocorreram apesar de a primeira-ministra, Yingluck Shinawatra, ter anunciado a dissolução do parlamento e a convocação de novas eleições em uma tentativa de controlar a insatisfação popular no país.

"Com base nas consultas com diversos partidos, submeti a dissolução do parlamento à aprovação do rei. Vou consultar a Comissão Eleitoral para fixar a data das eleições o mais rápido possível", disse Shinawatra. Na semana passada, a premiê havia descartado a possibilidade de entregar o cargo e se colocou à disposição dos opositores para dialogar.

A Tailândia passa por momentos de tensão nas últimas semanas, com milhares de pessoas se manifestando nas ruas e exigindo a demissão da chefe de governo. Os manifestantes acusam o Executivo de corrupção e de estar sendo manipulado pelo irmão da chefe de governo, o ex-premiê do país Thaksin Shinawatra.

"O movimento vai continuar a lutar. O nosso objetivo é fazer cair o regime de Thaksin", informou o líder dos manifestantes, o ex-vice-primeiro-ministro, Suthep Thaugsuban. Os opositores não aceitam a convocação de novas eleições e exigem que a primeira-ministra ceda o poder a um conselho popular não eleito.

*Com informações da Agência Lusa

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email