Meio milhão de trabalhadores iniciam greve em Israel

Apesar de negociaes realizadas na noite da tera-feira, no houve acordo para o aumento salarial reinvindicado pelos terceirizados

Meio milhão de trabalhadores iniciam greve em Israel
Meio milhão de trabalhadores iniciam greve em Israel (Foto: Nir Elias/Reuters)

Uma greve geral de um dia de cerca de meio milhão de trabalhadores terceirizados começou nesta quarta-feira em Israel, provocando o fechamento da Bolsa de Valores de Tel-Aviv, dos grandes bancos, do Aeroporto Internacional Ben Gurion e de todos os serviços públicos. Uma porta-voz da bolsa disse que o mercado financeiro só reabrirá na quinta-feira.

Apesar das negociações que ocorreram na noite de terça-feira entre a Federação Israelense do Trabalho e o Ministério das Finanças, não houve acordo para aumento salarial dos trabalhadores terceirizados, o que provocou a greve. O Ministério das Finanças afirmou em comunicado que a central sindical rechaçou uma oferta do governo, que envolveria o gasto de milhões de shekels, para melhorar as condições dos trabalhadores terceirizados.

"Infelizmente, a central sindical teve uma postura que levou Israel a uma greve desnecessária, que custará à economia bilhões de shekels", disse o Ministério das Finanças.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247