Membros do gabinete de Boris já chamaram de ultrajante ideia de suspender parlamento britânico

Lideranças do Partido Conservador consideram "uma ideia ultrajante, um ato destrutivo para a democracia e um insulto à memória dos combatentes que defenderam o Reino Unido na Segunda Guerra Mundial "

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma ideia ultrajante, um ato destrutivo para a democracia e um insulto à memória dos combatentes que defenderam o Reino Unido na Segunda Guerra Mundial (1939-45). A reportagem é do jornal Folha de S.Paulo

As impressões acima sobre a suspensão do parlamento britânico poderiam ter sido ditas por qualquer membro da oposição trabalhista, mas saíram da boca de lideranças do Partido Conservador —meses antes do primeiro ministro Boris Johnson, um conservador, fechar o parlamento nesta quarta-feira (28).

Vídeos com as declarações têm sido recuperados por usuários de redes sociais insatisfeitos com a medida. Em um deles, de três meses atrás, Sajid Javid, atual secretário de Finanças do governo, chegou a associar a medida a uma escolha ditatorial.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247