Meninos presos em caverna na Tailândia terão alta nesta quarta-feira

Os 12 garotos de um time de futebol, de 11 a 16 anos, que ficaram presos em uma caverna, por mais de duas semanas, em Tham Luang, na Tailândia, terão alta médica nesta quarta-feira (18); eles passaram os últimos dias internados em Chiang Rai isolados dos demais pacientes, usaram máscaras por algum tempo e foram submetidos a uma série de exames

Meninos presos em caverna na Tailândia terão alta nesta quarta-feira
Meninos presos em caverna na Tailândia terão alta nesta quarta-feira (Foto: (Reuters/Direitos reservados)/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Agência Brasil*

Os 12 garotos de um time de futebol, de 11 a 16 anos, que ficaram presos em uma caverna, por mais de duas semanas, em Tham Luang, na Tailândia, terão alta médica amanhã (18). Eles passaram os últimos dias internados em Chiang Rai isolados dos demais pacientes, usaram máscaras por algum tempo e foram submetidos a uma série de exames.

Em vídeo, divulgado pelas autoridades tailandesas, as crianças e os adolescentes demonstram recuperação física e psicológica, também fazem brincadeiras e dizem o que estão com vontade de comer. Todos ainda estão com as roupas hospitalares e no quarto exclusivo para eles.

Os depoimentos são rápidos, mas repletos de sorrisos. Perguntados pelo entrevistador o que estavam ansiosos para comer, os jovens mencionaram os mais distintos pratos.

Pipat Photi, de 15 anos, disse que gostaria de comer porco crocante e arroz de porco assado; Duangpetch Promtep, de 13, seguiu o colega. Outros disseram que eestavam querendo sushi e bifes.

Em média, os garotos perderam 2 quilos, mas recuperaram parte do peso e apetite, segundo o ministro da Saúde, Piyasakol Sakol.

A imprensa tailandesa informa que festas e cerimônias religiosas foram realizadas em celebração ao resgaste dos jovens e do treinador após 17 dias na caverna. Segundo a imprensa tailandesa, a alta médica foi confirmada.

*Com informações da Deutsche Welle, agência pública de notícias da Alemanha.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247