Merkel avisa Trump: Alemanha não será primeira a mandar mais tropas para o Afeganistão

Alemanha vai continuar a liderar a missão de treinamento militar da Otan no norte do Afeganistão, mas não pretende aumentar sua presença na área, disse a chanceler alemã, Angela Merkel; "Eu não acho que nós somos os primeiros na fila para expandir nossas capacidades lá. É mais importante garantir que... a estabilidade seja garantida no norte", disse; nesta semana, as Forças Armadas da aliança contra o talibã, encabeçada pelos EUA, pediram a Otan o envio de mais tropas para a região

Chanceler alemã Angela Merkel vista tropas no Afeganistão; Alemanha, Afeganistão, terrorismo
Chanceler alemã Angela Merkel vista tropas no Afeganistão; Alemanha, Afeganistão, terrorismo (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A Alemanha vai continuar a liderar a missão de treinamento militar da Otan no norte do Afeganistão, mas não pretende aumentar sua presença na área, disse a chanceler alemã, Angela Merkel, nesta quinta-feira.

Merkel disse que vai esperar o resultado da avaliação da Otan de um pedido de autoridades das Forças Armadas da aliança para enviar mais tropas ao Afeganistão.

"Eu não acho que nós somos os primeiros na fila para expandir nossas capacidades lá. É mais importante garantir que... a estabilidade seja garantida no norte", disse Merkel após um encontro com o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg.

Stoltenberg disse que uma decisão sobre a presença da Otan no Afeganistão deve sair "dentro de algumas semanas".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email