Mesmo atirador realizou o ataque nas duas mesquitas na Nova Zelândia, diz polícia

As autoridades da Nova Zelândia começaram a divulgar neste sábado (16) detalhes sobre as vítimas do massacre de sexta (15) na cidade de Christchurch e anunciaram que há crianças entre os 49 mortos na ação; o comissário da polícia local, Mike Bush, divulgou também mais detalhes do caso e confirmou que foi o mesmo atirador que realizou o ataque contra as duas mesquitas —a suspeita era que poderia haver um segundo atirador

Mesmo atirador realizou o ataque nas duas mesquitas na Nova Zelândia, diz polícia
Mesmo atirador realizou o ataque nas duas mesquitas na Nova Zelândia, diz polícia (Foto: Sputnik Internacional)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - As autoridades da Nova Zelândia começaram a divulgar neste sábado (16) detalhes sobre as vítimas do massacre de sexta (15) na cidade de Christchurch e anunciaram que há crianças entre os 49 mortos na ação. A informação é do Jornal Folha de S.Paulo.  

O comissário da polícia local, Mike Bush, divulgou também mais detalhes do caso e confirmou que foi o mesmo atirador que realizou o ataque contra as duas mesquitas —a suspeita era que poderia haver um segundo atirador.

Não está descartada ainda a participação de outras pessoas e dois suspeitos seguem detidos, mas nenhum deles teria atirado nas vítimas e sim participado do planejamento da ação de alguma forma.

O atirador foi identificado como o australiano Brenton Tarrant, 28, que foi detido pela polícia e segue preso. Na manhã deste sábado, ele foi levado a um tribunal e oficialmente denunciado por homicídio.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247