México concede asilo político a Evo Morales

Chanceler do governo de Lopez Obrador, Marcelo Ebrard, anunciou oficialmente que Evo Morales pediu asilo político ao país e que o governo mexicano irá conceder. "Sua vida corre perigo na Bolívia", afirmou

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo do México, do presidente López Obrador, irá conceder asilo político a Evo Morales, anunciou o chanceler do governo mexicano, Marcelo Ebrard, durante pronunciamento em rede nacional nesta segunda-feira 11. 

O asilo será concedido por razões humanitárias, informou o secretário de Relações Exteriores. "Sua vida corre perigo na Bolívia", disse Ebrard. Ele informou que Evo pediu asilo político ao governo mexicano um dia depois de ter renunciado ao cargo de presidente, na noite deste domingo 10, após pressão de militares e policiais.

O México também pediu reunião com a OEA (Organização dos Estados Americanos) por seu silêncio diante do golpe de estado na Bolívia.

Evo também denunciou, tarde da noite deste domingo, que um mandado ilegal de prisão contra ele estava em mãos dos agentes policiais do país, que invadiram sua residência de forma violenta. Desde o golpe de Estado, o líder político corre risco de vida se ficar na Bolívia.

Em carta de renúncia enviada ao parlamento, Evo Morales, que havia sido eleito para o quarto mandato, disse que sua "responsabilidade como presidente indígena e de todos os bolivianos é evitar que os golpistas sigam perseguindo meus irmãos e irmãs dirigentes sindicais, maltratando e sequestrando seus familiares".

"A ordem é resistir para amanhã voltar a lutar pela pátria. Nossa ação é e será defender as conquistas de nosso governo. Pátria ou morte!", disse ainda.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247