Mike Pompeo diz que EUA têm hoje mais medo da China do que tinham da União Soviética

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo diz que o poder econômico torna a China um desafio maior do que era a União Soviética

Mike Pompeo ameaça abandonar a OMS para sempre
Mike Pompeo ameaça abandonar a OMS para sempre (Foto: Nicholas Kamm/Pool / Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Mike Pompeo, responsável pela política externa estadunidense, afirmou nesta quarta-feira (12) que o atual poder econômico da China representa para Washington um desafio maior do que a União Soviética durante a Guerra Fria.

"O que está acontecendo agora não é uma Guerra Fria 2.0. O desafio de resistir à ameaça do Partido Comunista da China é, de alguma forma, muito mais difícil. O partido está envolvido em nossas economias, na nossa política e em nossas sociedades de uma maneira que a URSS nunca esteve", disse o chefe da diplomacia americana em discurso no Senado da República Tcheca, informa o UOL

Pompeo convocou uma espécie de frente ampla dos Estados Unidos com aliados europeus para juntos lutarem contra a China. 

Os EUA acusam o país asiático de usar o poder econômico para exercer influência em todo o mundo.

Pompeo apontou a China como o maior desafio, assinalando que Pequim tenta ganhar influência na Europa nos âmbitos político e militar.

Além de acusar o governo chinês de mentir e manipular, Pompeo o culpou de encobrir os primeiros surtos da pandemia de covid-19, de enviar um milhão de membros da minoria uigur a campos de detenção e de reprimir protestos em Hong Kong.

A República Tcheca é a primeira escala da viagem de Pompeo por quatro países da Europa Central para combater a influência da Rússia no setor energético e da tecnologia chinesa no desenvolvimento das redes 5G.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247