Milhares vão às ruas em Barcelona contra independência da Catalunha

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de Barcelona para expressar sua oposição a uma eventual declaração de independência da Catalunha, demonstrando como a região do nordeste espanhol está dividida sobre a questão; primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, disse no sábado que não descarta desfazer o governo catalão e convocar uma nova eleição na região caso a liderança catalã declare independência, além de suspender o atual status de autonomia da região

Protesto em Barcelona contra Independência da Catalunha, Espanha, People hold up signs as they attend a pro-union demonstration organised by the Catalan Civil Society organisation in Barcelona, Spain, October 8, 2017. REUTERS/Albert Gea
Protesto em Barcelona contra Independência da Catalunha, Espanha, People hold up signs as they attend a pro-union demonstration organised by the Catalan Civil Society organisation in Barcelona, Spain, October 8, 2017. REUTERS/Albert Gea (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de Barcelona, neste domingo, para expressar sua oposição a uma eventual declaração de independência da Catalunha, demonstrando como a região do nordeste espanhol está dividida sobre a questão.

Os manifestantes marcharam pelo centro da capital catalã acenando bandeiras da Espanha e da Catalunha, além de cartazes com as frases "Catalunha é Espanha" e "Juntos somos mais fortes", depois que políticos de ambos os lados endureceram suas posições na pior crise política no país em décadas.

O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, disse no sábado que não descarta desfazer o governo catalão e convocar uma nova eleição na região caso a liderança catalã declare independência, além de suspender o atual status de autonomia da região.

O alerta ocorreu três dias antes de um pronunciamento esperado do líder catalão, Carles Puigdemont, ao Parlamento da Catalunha, na terça-feira, no qual ele pode declarar a independência unilateralmente.

"Nos sentimos tanto catalães como espanhóis", disse Araceli Ponze, de 72 anos, durante o protesto em Barcelona. "Estamos enfrentando um tremendo desconhecido. Veremos o que acontece nesta semana, mas temos que falar bem alto para que eles saibam o que nós queremos".

A Catalunha, região mais risca da Espanha, tem 7,5 milhões de habitantes e seu próprio idioma. A região realizou um referendo de independência em 1º de outubro desafiando uma proibição da Justiça espanhola.

Mais de 90 por cento dos 2,3 milhões de votantes apoiaram a secessão, de acordo com autoridades catalães. Mas o comparecimento representou apenas 43 por cento dos 5,3 milhões de eleitores, uma vez que a maioria dos opositores à independência não foi votar.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247