Ministro da Venezuela denuncia desinformação da mídia no país

Ministro da Comunicação e Informação da Venezuela, Jorge Rodríguez, fez referência à acusação de que o governo Nicolás Maduro gerou violência na fronteira Venezuela-Colômbia ponte Simon Bolívar, e mandou queimar os caminhões insumos destinados a entrar no território venezuelano; "Temos que denunciar ao mundo a imensa e poderosa operação de falsos positivos para atacar a Venezuela", afirmou

Ministro da Venezuela denuncia desinformação da mídia no país
Ministro da Venezuela denuncia desinformação da mídia no país (Foto: Palácio Miraflores via Reuters)

Telesur - Por meio de vídeos, o ministro venezuelano da Comunicação revelou as mentiras com que a mídia hegemônica reivindica acusar o governo de Nicolás Maduro de atos de violência.

Ministro da Comunicação e Informação da Venezuela, Jorge Rodríguez, desmontou domingo desinformação disseminada pelos meios hegemônicos acusando o governo de Nicolas Maduro para gerar violência na fronteira Venezuela-Colômbia ponte Simon Bolívar, e queimar os caminhões insumos destinados a entrar no território venezuelano.

"Temos que denunciar ao mundo a imensa e poderosa operação de falsos positivos para atacar a Venezuela", afirmou o político bolivariano.

Rodriguez revelou vídeos feitos desde que os protestos e por drones em que mostram que a queima de dois veículos -de incumbida da mídia imperialistas da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) - ocorreu no lado colombiano, a vários metros dos oficiais do GNB, e foi causada por coquetéis Molotov lançados por jovens da oposição.

Ele também garantiu que duas das pessoas que realizaram atos violentos na fronteira já estão sob custódia.

O ministro também compartilhada registros que mostram como dois tanques liderados por desertores que seqüestraram veículos GNB, lançar-se contra pessoas presentes no local, correndo ao longo de duas mulheres: um oficial da Guarda Nacional e fotojornalista chileno, Nicole Kramm , então cruzar para o lado colombiano. A ideia era criar um falso positivo (notícias falsas, notícias falsas) para responsabilizar as forças bolivarianas pela violência.

"Se é verdade que eles queriam ajuda humanitária, por que foi a primeira coisa a atropelar pessoas com tanques?" Jorge Rodríguez perguntou.

Além disso, colega psiquiatra criticou o deputado Juan Guaidó que no sábado desempenhou um mês depois autoproclamado 23 de janeiro como presidente no comando do país, lembrando que, no caso em que o seu papel foi eficaz, o líder da oposição vai bater prazo para realizar eleições, datado pela Constituição em um mês. "Guaidó é um falso positivo em si mesmo", disse Rodriguez.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247