Ministro espanhol renuncia após escândalo dos Panamá Papers

Ministro da Indústria da Espanha, José Manuel Soria, pediu demissão e também renunciou a uma cadeira de deputado na esteira de seu envolvimento no escândalo conhecido como Panamá Papers; Soria apareceu associado a empresas "off-shore" listadas no caso no início da semana; por meio de um comunicado, ele disse que a sua renúncia acontece "à luz da sucessão de erros cometidos ao longo dos últimos dias na explicação das [suas] atividades empresariais anteriores à [sua] entrada na política em 1995"e "sem prejuízo de que tais atividades empresariais tenham tido vínculo algum com o exercício das responsabilidades políticas"

Ministro da Indústria da Espanha, José Manuel Soria, pediu demissão e também renunciou a uma cadeira de deputado na esteira de seu envolvimento no escândalo conhecido como Panamá Papers; Soria apareceu associado a empresas "off-shore" listadas no caso no início da semana; por meio de um comunicado, ele disse que a sua renúncia acontece "à luz da sucessão de erros cometidos ao longo dos últimos dias na explicação das [suas] atividades empresariais anteriores à [sua] entrada na política em 1995"e "sem prejuízo de que tais atividades empresariais tenham tido vínculo algum com o exercício das responsabilidades políticas"
Ministro da Indústria da Espanha, José Manuel Soria, pediu demissão e também renunciou a uma cadeira de deputado na esteira de seu envolvimento no escândalo conhecido como Panamá Papers; Soria apareceu associado a empresas "off-shore" listadas no caso no início da semana; por meio de um comunicado, ele disse que a sua renúncia acontece "à luz da sucessão de erros cometidos ao longo dos últimos dias na explicação das [suas] atividades empresariais anteriores à [sua] entrada na política em 1995"e "sem prejuízo de que tais atividades empresariais tenham tido vínculo algum com o exercício das responsabilidades políticas" (Foto: Paulo Emílio)

Lusa - O ministro da Indústria da Espanha, José Manuel Soria, pediu demissão hoje (15). Ao mesmo tempo, renunciou a uma cadeira de deputado na esteira de seu envolvimento no escândalo conhecido como Panamá Papers. O nome de Soria apareceu associado a empresas "off-shore" listadas no caso no início da semana.

O ministro deu explicações contraditórias nos últimos dias, primeiro desmentindo a informação e depois afirmando que não se lembrava de ter assinado os documentos que a imprensa vinha divulgando. Na quinta-feira (14), surgiu um último documento que mostrava que Soria foi responsável por uma outra 'offshore' nas Ilhas Jersey, o que ele havia tinha negado inicialmente.

Num comunicado divulgado hoje, ele explica que a sua renúncia acontece "à luz da sucessão de erros cometidos ao longo dos últimos dias na explicação das [suas] atividades empresariais anteriores à [sua] entrada na política em 1995". Ele considera que esses erros se devem à "falta de informação precisa sobre fatos que ocorreram há mais de 20 anos" e "sem prejuízo de que tais atividades empresariais tenham tido vínculo algum com o exercício das responsabilidades políticas".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247