Morales: EUA perseguem Assange por exercer o direito à liberdade de expressão

Julian Assange é "perseguido e preso por 10 anos por exercer o direito à liberdade de expressão e informação", disse o ex-presidente da Bolívia Evo Morales, após a Justiça britânica negar a extradição do ativista para os EUA

Evo Morales e Julian Assange
Evo Morales e Julian Assange (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente da Bolívia Evo Morales prestou apoio a Julian Assange, após a Justiça britânica negar a extradição do ativista australiano para os Estados Unidos

"Saudamos a decisão dos tribunais britânicos de rejeitar a extradição para os Estados Unidos do irmão Julian Assange, perseguido e preso por 10 anos por exercer o direito à liberdade de expressão e informação. #Assange deve ser liberado", disse Morales no Twitter.

Nos EUA, Assange seria condenado a até 175 anos de prisão. Assange enfrenta acusações criminais por ter divulgado, entre 2010 e 2011, informações confidenciais sobre as atividades do Exército americano no Iraque e no Afeganistão durante a chamada "guerra ao terror'".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email