Morales pede que OEA esqueça "obsessão" com Venezuela e olhe para o Brasil

Evo Morales, presidente da Bolívia, expressou preocupação com a situação política no Brasil; para ele, o secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, deveria "olhar mais para o Brasil "e sua crise política" ao invés de ficar obcecado pela Venezuela".

Evo Morales, presidente da Bolívia, expressou preocupação com a situação política no Brasil; para ele, o secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, deveria "olhar mais para o Brasil "e sua crise política" ao invés de ficar obcecado pela Venezuela".
Evo Morales, presidente da Bolívia, expressou preocupação com a situação política no Brasil; para ele, o secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, deveria "olhar mais para o Brasil "e sua crise política" ao invés de ficar obcecado pela Venezuela". (Foto: Charles Nisz)

247 - O presidente da Bolívia, Evo Morales, recomendou nesta segunda ao secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, "olhar mais para o Brasil "e sua crise política" ao invés de ficar obcecado pela Venezuela", segundo a agência EFE.

"Ao invés dessa obsessão com a Venezuela, Almagro deveria olhar mais para o Brasil, que vive uma crise política provocada por golpistas corruptos", disse Morales em referência às acusações que afetam o atual presidente do Brasil, Michel Temer.

Almagro ganhou notoriedade ao ser questionado durante um evento da OEA em Nova York: ele abandonou uma sessão de perguntas e respostas justamente ao ser questionado porque só se preocupava com a questão venezuelana e não dava atenção a outros assuntos da geopolítica latinoamericana como o golpe contra Dilma ou a guerrilha colombiana das Farcs.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247