Mujica: Há interesses grandes para evitar que Lula siga sua carreira política

Em entrevista à revista La Garganta Poderosa, senador e ex-presidente uruguaio Pepe Mujica criticou o golp no Brasil: “Há interesses muito grandes para evitar que Lula siga sua carreira política. Estão querendo destruir o Brasil, seu setor produtivo e o Partido dos Trabalhadores. Temos que ser solidários e evitar que venha abaixo sua democracia”; ele afirmou ainda que tem confiança no povo brasileiro e manifestou solidariedade diante dos ataques sofridos pelo líder petista, que considera um amigo

Em entrevista à revista La Garganta Poderosa, senador e ex-presidente uruguaio Pepe Mujica criticou o golp no Brasil: “Há interesses muito grandes para evitar que Lula siga sua carreira política. Estão querendo destruir o Brasil, seu setor produtivo e o Partido dos Trabalhadores. Temos que ser solidários e evitar que venha abaixo sua democracia”; ele afirmou ainda que tem confiança no povo brasileiro e manifestou solidariedade diante dos ataques sofridos pelo líder petista, que considera um amigo
Em entrevista à revista La Garganta Poderosa, senador e ex-presidente uruguaio Pepe Mujica criticou o golp no Brasil: “Há interesses muito grandes para evitar que Lula siga sua carreira política. Estão querendo destruir o Brasil, seu setor produtivo e o Partido dos Trabalhadores. Temos que ser solidários e evitar que venha abaixo sua democracia”; ele afirmou ainda que tem confiança no povo brasileiro e manifestou solidariedade diante dos ataques sofridos pelo líder petista, que considera um amigo (Foto: Roberta Namour)

Por Revista Forum 

O senador e ex-presidente uruguaio Pepe Mujica é o entrevistado do mês na revista La Garganta Poderosa. Na publicação, coordenada pelo movimento social argentino La Poderosa, Mujica falou sobre a situação política da América Latina e, em especial, do Brasil.

“Há interesses muito grandes para evitar que Lula siga sua carreira política. Estão querendo destruir o Brasil, seu setor produtivo e o Partido dos Trabalhadores. Temos que ser solidários e evitar que venha abaixo sua democracia”, ressaltou.

Ele afirmou ainda que tem confiança no povo brasileiro e manifestou solidariedade diante dos ataques sofridos pelo líder petista, que considera um amigo. “Estamos enfrentando uma direita irracional, fascistóide, que só quer acumular mais e mais poder, que não quer repartir nada, nem que seja só um pouquinho do que tem”, destacou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247