Mulher de suspeito de ataques deixou EUA poucos dias antes de explosões

Mulher do suspeito pelo ataques a bomba em Nova York e Nova Jersey Ahmad Khan Rahami deixou os Estados Unidos dias antes das explosõe; autoridades norte-americanas estão trabalhando com o Paquistão e os Emirados Árabe Unidos para tentar entrar em contato com a mulher; Rahami, que é o suspeito de ter tramado os ataques a bomba do fim de semana, se casou no Paquistão e levou a mulher para viver com ele nos Estados Unidos

Mulher do suspeito pelo ataques a bomba em Nova York e Nova Jersey Ahmad Khan Rahami deixou os Estados Unidos dias antes das explosõe; autoridades norte-americanas estão trabalhando com o Paquistão e os Emirados Árabe Unidos para tentar entrar em contato com a mulher; Rahami, que é o suspeito de ter tramado os ataques a bomba do fim de semana, se casou no Paquistão e levou a mulher para viver com ele nos Estados Unidos
Mulher do suspeito pelo ataques a bomba em Nova York e Nova Jersey Ahmad Khan Rahami deixou os Estados Unidos dias antes das explosõe; autoridades norte-americanas estão trabalhando com o Paquistão e os Emirados Árabe Unidos para tentar entrar em contato com a mulher; Rahami, que é o suspeito de ter tramado os ataques a bomba do fim de semana, se casou no Paquistão e levou a mulher para viver com ele nos Estados Unidos (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A mulher do suspeito pelo ataques a bomba em Nova York e Nova Jersey Ahmad Khan Rahami deixou os Estados Unidos dias antes das explosões, de acordo com uma fonte de segurança ouvida pela emissora CNN nesta terça-feira.

Autoridades norte-americanas estão trabalhando com o Paquistão e os Emirados Árabe Unidos para tentar entrar em contato com a mulher, de acordo com a fonte da CNN, que não foi identificada.

Rahami, que é o suspeito de ter tramado os ataques a bomba do fim de semana, se casou no Paquistão e levou a mulher para viver com ele nos Estados Unidos, segundo reportagens.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email