Mulheres param na Argentina em protesto contra feminicídio

Primeiro protesto contra o feminicídio na Argentina está agendado para esta quarta-feira (19) nas cidades de Buenos Aires, Santa Fé, Mendonça, Mar del Plata, San Salvador de Jujuy, La Plata, Rio Gallegos e San Fernando del Valle de Catamarca, onde estão previstas diversas manifestações; mobilizações - que envolvem "ruidaço", passeatas e paralisação de atividades em todo o país - ocorrem em resposta aos recentes casos de feminicídio registrados recentemente no país

Primeiro protesto contra o feminicídio na Argentina está agendado para esta quarta-feira (19) nas cidades de Buenos Aires, Santa Fé, Mendonça, Mar del Plata, San Salvador de Jujuy, La Plata, Rio Gallegos e San Fernando del Valle de Catamarca, onde estão previstas diversas manifestações; mobilizações - que envolvem "ruidaço", passeatas e paralisação de atividades em todo o país - ocorrem em resposta aos recentes casos de feminicídio registrados recentemente no país
Primeiro protesto contra o feminicídio na Argentina está agendado para esta quarta-feira (19) nas cidades de Buenos Aires, Santa Fé, Mendonça, Mar del Plata, San Salvador de Jujuy, La Plata, Rio Gallegos e San Fernando del Valle de Catamarca, onde estão previstas diversas manifestações; mobilizações - que envolvem "ruidaço", passeatas e paralisação de atividades em todo o país - ocorrem em resposta aos recentes casos de feminicídio registrados recentemente no país (Foto: Paulo Emílio)

Télam - O primeiro protesto contra o feminicídio na Argentina está agendado para acontecer nesta quarta-feira (19) à tarde nas cidades de Buenos Aires, Santa Fé, Mendonça, Mar del Plata, San Salvador de Jujuy, La Plata, Rio Gallegos e San Fernando del Valle de Catamarca, onde estão previstas diversas manifestações. Como um "ruidaço", passeatas e paralisação de atividades em todo o país.

As mobilizações ocorrem em resposta aos recentes casos de feminicídio registrados recentemente no país e conta com o apoio de entidades universitárias e sindicais, como a CGT, a Central de Trabalhadores Argentinos (CTA), o Sindicato de Luz e Força, entre outras.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247