Mundo terá 7 bilhões de celulares até o final do ano

Número divulgado em relatório da União Internacional de Telecomunicações (UIT), órgão da ONU, equivale a uma linha para cada habitante do planeta; dados mostram, no entanto, assinaturas para celulares cresceram 2,6% de 2013 para 2014, menor taxa já registrada, indicando que o mercado está chegando a níveis de saturação

www.brasil247.com - Número divulgado em relatório da União Internacional de Telecomunicações (UIT), órgão da ONU, equivale a uma linha para cada habitante do planeta; dados mostram, no entanto, assinaturas para celulares cresceram 2,6% de 2013 para 2014, menor taxa já registrada, indicando que o mercado está chegando a níveis de saturação
Número divulgado em relatório da União Internacional de Telecomunicações (UIT), órgão da ONU, equivale a uma linha para cada habitante do planeta; dados mostram, no entanto, assinaturas para celulares cresceram 2,6% de 2013 para 2014, menor taxa já registrada, indicando que o mercado está chegando a níveis de saturação (Foto: Gisele Federicce)


Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil

Até o fim deste ano, o número de linhas de celulares em todo o mundo chegará a 7 bilhões – uma para cada habitante do planeta, segundo relatório divulgado hoje (5) pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), órgão da Organização das Nações Unidas. Os dados mostram, no entanto, que o crescimento das assinaturas para celulares, de 2013 para 2014, foi 2,6%, a menor taxa registrada no segmento, indicando que o mercado está chegando a níveis de saturação.

O relatório da UIT apontou também que até o fim de 2014 haverá quase 3 bilhões de usuários de internet. O número corresponde a uma penetração de 40% em todo o planeta – 78% nos países desenvolvidos e 32% nos países em desenvolvimento. Mais de 90% das pessoas sem acesso à internet estão nos países em desenvolvimento.

O número de assinaturas de banda larga móvel deve chegar a 2,3 bilhões em todo o mundo. O alcance da banda larga fixa deve chegar a quase 10% globalmente no fim do ano. A penetração do telefone fixo vem caindo nos últimos cinco anos. Ao final de 2014, haverá cerca de 100 milhões de assinaturas desse serviço a menos que em 2009.

No Brasil, a penetração de banda larga fixa ainda é pouco inferior à média global e tem baixa qualidade: mais de 50% das velocidades dos planos variam entre 256 kilobits por segundo e 2 megabits por segundo. Velocidades acima de 10 megabits por segundo têm penetração de apenas 2,5% entre a população. Na Coreia do Sul, o percentual chega a 37%.

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), no Brasil, havia 273,58 milhões de linhas de celulares ativas em março, com teledensidade de 135,30 acessos por 100 habitantes, A banda larga móvel totalizou 114,42 milhões de acessos, dos quais 2,08 milhões eram terminais 4G.


O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247