Na presidência do Mercosul, Macri fala em 'restaurar democracia na Venezuela'

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, que assumiu a presidência pro-tempore (temporária) do Mercosuldefendeu hoje (18) a "restauração da democracia na Venezuela"; para ele, é necessário reagir ao que define de "crise humanitária" na região e ajudar os venezuelanos para que "escapem da fome, violência e falta de oportunidades, além da repressão do governo" do presidente Nicolás Maduro

Na presidência do Mercosul, Macri fala em 'restaurar democracia na Venezuela'
Na presidência do Mercosul, Macri fala em 'restaurar democracia na Venezuela' (Foto: REUTERS/Agustin Marcarian)

Agência Brasil - O presidente da Argentina, Mauricio Macri, defendeu hoje (18) a "restauração da democracia na Venezuela", durante a 53ª reunião plenária da cúpula de líderes dos países membros do Mercosul, em Montevidéu, no Uruguai. Para ele, é necessário reagir ao que define de "crise humanitária" na região.

O argentino disse que os líderes precisam atuar para ajudar os venezuelanos para que "escapem da fome, violência e falta de oportunidades, além da repressão do governo".

"[É preciso] trabalhar para a libertação dos presos políticos, o respeito pelos direitos humanos e a restauração da democracia na Venezuela", afirmou Macri referindo-se ao governo do presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Macri assumiu a presidência pro-tempore (temporária) do Mercosul, que reúne Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, além da Venezuela, que está suspensa temporariamente. Segundo ele, é preciso "apostar" no bloco do Cone Sul e trabalhar em seu favor.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247